Filme: O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias

• Aluno (a): Dahanne Vieira Salles, Erick Miyasato, Fernando O. Viana, Gabriel Pereira, Marcelo Akeo Takiy, Marcus Borgonove, Marjorie Yuri Enya, Paulo G. Bastos, Rafael Farinaccio eThiago A.R. Oliveir 

 

O_Ano_em_Que_Meus_Pais_Sairam_de_F_rias

 

 

Análise do filme O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias sob o prisma do tema: Rebeldia e Juventude.

 

Ficha Técnica

Direção: Cao Hamburger

Gênero: Drama

Tempo de Duração: 110 minutos

Ano de Lançamento (Brasil): 2006

 

Ambientado inicialmente em Belo Horizonte e depois em São Paulo, no ano de 1970, O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias é mais um dos diversos filmes que retratam a mudança ocorrida no seio de famílias brasileiras durante o regime militar.

Filme: Os Sonhadores

• Aluno (a): Alec Ichiro Ito, Caroline Gusman Anelli, Débora Machado Visini, Iris Czeresnia Kochen, José Augusto Romano Manhani, Laís Cardoso de Andrade, Luciana Saab e Michele Virgilio Aquino Dias. 

 

1245080427_dreamersposter01

 

Análise do filme Os Sonhadores sob o prisma do tema: Rebeldia e Juventude.

 

Ficha técnica

Diretor: Bernardo Bertolucci

Páis: França, Itália, EUA. Ano: 2003

Duração: 2h10 min

Gênero: Drama

 

Embora o filme se passe em meio aos movimentos de maio de 1968, o faz através de três jovens que se fecham em seu apartamento em Paris enquanto os acontecimentos tomam lugar lá fora. Por isso o caráter de luta política é pouco aparente.

O que o filme consegue elucidar é a abertura de mente dos jovens de então. Em um clima de amor livre, livros comunistas, filósofos, muitas discussões sobre cinema, e irresponsabilidade pela casa, dois irmãos e um amigo estrangeiro vivem situações nada convencionais.

Filme: Amantes Constantes

• Aluno (a): Alec Ichiro Ito, Caroline Gusman Anelli, Débora Machado Visini, Iris Czeresnia Kochen, José Augusto Romano Manhani, Laís Cardoso de Andrade, Luciana Saab e Michele Virgilio Aquino Dias. 

 

5578

 

Análise do filme Amantes Constantes sob o prisma do tema: Rebeldia e Juventude.

 

Ficha técnica

Diretor: Philippe Garrel

Duração: 178 min.

Ano: 2005

País: França

Gênero: Drama

 

A primeira impressão que se tem desse filme de Philippe Garrel é que entramos em uma atmosfera diferente. Não saberia como escrever uma resenha de um filme assim; talvez um ensaio. Assista o filme, e compreenderá melhor. Primeiramente, o que chama a atenção é a duração: é necessária paciência, já que são quase três horas de filme, e são horas que fluem mesmo que passem lentamente. É essa sensação que nos abate: uma certa nostalgia, lentidão, e uma profunda beleza. Poético talvez seja uma boa palavra para descreve-lo.

Filme: No olho do Furacão

• Aluno (a): Alec Ichiro Ito, Caroline Gusman Anelli, Débora Machado Visini, Iris Czeresnia Kochen, José Augusto Romano Manhani, Laís Cardoso de Andrade, Luciana Saab e Michele Virgilio Aquino Dias.

 

329cly

 

 

Análise do filme No olho do Furacão sob o prima do tema: Rebeldia e Juventude.

 

Ficha Técnica

Documentário (52 min.).

Direção: Renato Tapajós e Toni Venturi Brasil – 2003

 

O documentário No Olho do Furacão, lançado em 2003 no Brasil, reúne entrevistas com diversos ex-militantes de esquerda, que pegaram em armas e foram presos ou exilados durante a ditadura militar brasileira. Dirigido por Toni Venturi – diretor de outros filmes relacionados a este período – e Renato Tapajós – um ex-guerrilheiro –, No Olho do Furacão narra as experiências pessoais destes ex-combatentes, algumas de suas ações na clandestinidade e o rumo que tomou suas vidas, passados os anos de chumbo.

Divulgar conteúdo