História indígena - São Paulo

Autor: Marcel Lopes

Docente responsável: Antonia Terra de Calazans Fernandes

 

Trata-se de duas propostas didáticas com o objetivo de pensar a temática indígena na história de São Paulo, a partir da fotografias, da pintura e da análise de monumentos presentes na cidade.

"Anhangabaú, Itaquera, Mandaqui, Pirituba, Sapopemba, Tremembé - a sonoridade de uma memória tupi está inscrita em todos os cantos da Cidade de São Paulo, fazendo parte do dia-a-dia dos milhões de habitantes que raramente param para refletir sobre as origens indígenas desta grande metrópole" (John Manuel Monteiro)

 

Estratégias pedagógicas: a Temática Indígena e o Trabalho em Sala de Aula

     Para auxiliar o docente com propostas concretas que facilitem sua ação pedagógica, apresentamos a seguir sugestões a partir das quais os professores poderão fazer adaptações, criar novos caminhos e ampliar seu repertório de ferramentas para a ação.

Proposta A

1)     Na seção História do Site (http://www.culturaguarani.com.br/historia.html), há um relato sobre a formação das aldeias Krukutu e Tamboré Porá, em Parelheiros, Zona Sul de São Paulo. Popronha aos alunos a leitura e os seguintes questionamentos: -Qual a diferença entre a história relatada pelos indígenas e a história do índio presente nos livros didáticos e nos meios de comunicação? É importante lembrar que a ocupação da área pelos povos indígenas é recente, o que pode servir para a desconstrução da imagem do índio como estando inserido apenas no passado. Além disso, existem questões sociais envolvidas - os índios, imigrantes, estão na estrada vendendo seu artesanato. Existem também a questão do intercâmbio cultural, quando eles relatam que os primeiros ocupantes da área que originou as aldeias foram acolhidos por um senhor de origem nipônica, onde pode-se construir a imagem do índio isolado. -Quais as palavras de origem tupi-guarani que eles usam no relato? Qual o significado dessas palavras?

2)     Proponha que os alunos procurem imagens (fotografias) no Site e que as separem em dois grupos: os das imagens semelhantes e o das diferentes daqueles imagens encontradas nos livros didáticos ou das representações dos indígenas nos monumentos da Cidade.

 

Foto de índios que vivem na Aldeia Guarani Krukutu São Paulo - 2009Foto de índios que vivem na Aldeia Guarani Krukutu São Paulo - 2009

     Pintura do artista francês Jean-Baptiste Debret de índios da etnia dos Botocudos que viviam na região sudeste do Brasil - 1843

Pintura do artista francês Jean-Baptiste Debret de índios da etnia dos Botocudos que viviam na região sudeste do Brasil - 1843

3)     Na seção Cultura Guarani (http://www.culturaguarani.com.br/cultura.html) os índios descrevem vários aspectos de sua cultura. Trabalhe com os alunos estes temas, propondo a identificação dos costumes, da religião, da culinária, do canto, da dança etc. 4)O chamado mundo virtual não faria sentido se não possibilitasse a construção de laços no chamado mundo real. Por isso, proponha para seus alunos uma visita à Aldeia entrando em contato pelos meios disponíveis no Site (no link "fale Conosco"). É possível encontrar uam breve descrição das atividades desenvolvidas pela Associação com os visitantes no seguinte link: http://www.culturaguarani.com.br/local.html 5)Na visita à Aldeia, providencie câmera fotográfica e/ou de vídeo digital (e incentive os alunos a levarem suas câmeras, se possível), cadernos e lápis/caneta. A idéia é que os alunos também possam construir suas próprias imagens dos indígenas e disponibilizá-las através da Internet, onde as redações e fotografias/vídeos produzidos pelos alunos seriam publicados. Existem formas fáceis de construir um blog utilizando ferramentas gratuitas. Um pequenos tutorial sobre a contrução de sites pode ser encontrado neste link: http://blogdomello.blogspot.com/2009/06/seja-midia-crie-seu-blog-passo-p...

 

Proposta B

 

Atividade extraclasse: visita aos Monumentos Indígenas na Cidade de Sâo Paulo

     É relevante, após o estudo, a leitura, o raciocínio sobre as novas fontes de informação e os novos enfoques que os textos podem trazer. Ao visitarem os Monumentos Indígenas referenciados durante o texto, terão possibilidade de comparar o que conheciam e o que foi aprendido para que percebam seu crescimento, aceitando ou não as idéias, percebendo os pontos de vista diferentes, criticando com argumentos, com fatos, com deduções e deixando assim de defender idéias superficiais, não refletidas e que revelam o senso comum, resultante da manipulação dos acontecimentos e fatos deturpados por interesses desconhecidos por eles. Portanto, além da visita ALdeia Guarani Krukutu em São Paulo, os seguintes Monumentos podem ser visitados e utilizados na elaboração das atividades em sala de aula.

 

>"Índio Pescador" / Francisco Leopoldo e Silva - escultura em bronze. Praça Oswaldo Cruz - Avenida Paulista Índio Pescador

>"Índio Caçador" / João Batista Ferri - escultura em bronze 1,32 x 0,89 x 1,95. Av. Vieira de Carvalho em frente à Praça da República.

Índio Caçador

>"O índio e o tamanduá" / Ricardo Cipicchia - escultura em bronze, 1,90 x 1,90 x 1,07. Praça Marechal Deodoro. O índio e o Tamaduá

>"Índio Cristianizado" - detalhe do Monumento às Bandeiras, inaugurado em 1953. Em frente ao Parque do Ibirapuera. Índio Cristianizado - Monumento às Bandeiras

 

 

Bibliografia básica para o professor

Araújo, Alceu Maynard. Brasil - histórias, costumes e lendas. São Paulo, Ed. Três, s.d. 20 fascículos. CEDI Programa. "Povos indígens no Brasil". In: Povos indígenas no Brasil; 1987/88/89/90. São Paulo, CEDI, 1991.

CUNHA, Manuel Carneiro da. (org) História dos índios no Brasil. São Paulom Cia. das Letras / SMCSP, 1992.

GUARINELLO, Norberto L. Os primeiros habitantes do Brasil. São Paulo, Atual, 1994 (Col. A vida no tempo)

MAESTRI, Mário. Terra do Brasil. A conquista lusitana e o genocídio tupinambá. Sâo Paulo, Moderna, 1993.

MELATTI, Júlio César. Índios do Brasil. São Paulo, Hucitec, 1985.

PREZIA, Benedito & HOORNAERT, Eduardo. Brasil Indígens. 500 anos de resistência. São Paulo, FTD, 2000.

PAULA, Eunice D. et al. Confederação dos Tamoios. Petrópolis, Vozes, 1986.

RAMOS, Alcida. Sociedades Indígenas. São Paulo, Ática, 1986 (Col. Princípios)

SILVA, Aracy Lopes da & GRUPIONI, Luis Donisete B. (orgs) A temática indígena na escola. Brasília, ME/UNESCO/Grupo Mari, 1995. SILVA, Aracy Lopes. Índios. São Paulo, Ática, 1988. (Col. Ponto por Ponto).

 

Bibliografia básica para o aluno

ANDRADE E SILVA, Waldemar. Lendas e mitos dos índios brasileiros. São Paulo, FTD.

AUTURIANO, Poliana. Três histórias do povo e das terras do Brasil. São Paulo, FTD, 1999.

FEIJÓ, Atenéia & TERENA, Marcos. O índio aviador. São Paulo, Melhoramentos, 1996.

FITTIPALDI, Ciça. A lenda do guaraná. São Paulo, Melhoramentos, 1986. FREI BETTO. Uala, o amor. São Paulo, FTD, 1991. GRUPIONI, L. Donisete B. Juntos na aldeia. São Paulo, Berlindis & Vertecchia, 1997. ____________________. Viagem ao mundo indígena. São Paulo,  Berlindis & Vertecchia, 1998.

AnexoTamanho
Estratégias Pedagógicas a Temática Indígena e o Trabalho em Sala de Aula.doc453 KB