História de São Paulo: O Jardim da Saúde

• Disciplina USP: FLH-0425
• Docente responsável: Antonia Terra Calazans Fernandes
• Aluno (a): Maiara Henrique Moreira
 

 

Recuperar as histórias do bairro Jardim da Saúde através da memória individual, e divulgar seus espaços públicos, eventos e associações.Finalidade Recuperar as histórias do bairro através da memória individual, e divulgar seus espaços públicos, eventos e associações.

Fundamentação

Projeto de Historia Oral no Bairro Jardim da Saúde

 

O VÍDEO1

Tema:

“E o Jardim da Saúde era assim...”.

 

Justificativa:

Recuperar as histórias do bairro através da memória individual, e divulgar seus espaços públicos, eventos e associações.

 

Objetivo:

Produzir um vídeo de aproximadamente 25 minutos, como resultado de entrevistas de meia hora de duração cada, realizadas com 3 antigos moradores do bairro. O conteúdo e linguagem do vídeo serão estruturados de acordo com seu publico alvo, alunos da rede de ensino pública e privada do bairro. Com objetivo de divulgar histórias do local onde esses alunos moram, as entrevistas lhes revelarão o crescimento e as transformações pelas quais o bairro passou, apresentando os agentes históricos responsáveis por essas transformações, permitindo que o aluno se reconheça do mesmo modo como um agente histórico transformador.

 

O vídeo também tem o objetivo de divulgar aos jovens moradores aspectos do bairro de que poucos usufruem, como as praças, ruas arborizadas, biblioteca, eventos dedicados à família, e as associações dos moradores e lojistas do bairro que se organizam para promoverem esses eventos. Temas como o tombamento do bairro e a forte ligação de sua história com os imigrantes japoneses também serão abordados.

 

Comunidade de destino:

Alunos da rede de ensino pública e privada do bairro.

 

Rede (pessoas entrevistadas):

Antigos comerciantes e moradores do bairro.

 

Entrevista:

As entrevistas foram temáticas com questionário aberto. Aconteceram individualmente, com duração de meia hora cada. Os entrevistados trouxeram fotografias e documentos.

 

Conferência:

O vídeo será conferido junto ao colaborador depois de sua edição final. Neste momento será coletada a autorização para o uso da entrevista.

 

Arquivamento:

O vídeo será apresentado na disciplina “Uma história para a cidade de São Paulo: Um desafio pedagógico” do curso de história da Universidade de São Paulo (USP) e ficara disponível no site www.lemad.fflch.usp.br

Cada colaborador recebera um dvd com sua entrevista na integra e com a copia do vídeo do projeto já finalizado. Será proposto à Associação de Lojistas do Jardim da Saúde, à Associação dos Moradores do Jardim da Saúde e ao Rotary São Paulo Saúde que publiquem o vídeo em suas respectivas homepages.

PROPOSTA PEDAGÓGICA

A) TRABALHANDO COM O VÍDEO EM SALA DE AULA.

A escolha pela História Oral como metodologia para trabalhar a história do bairro Jardim da Saúde se deu pela possibilidade de proporcionar aos alunos a compreensão de que o conhecimento histórico é uma construção, de que a história é uma narrativa em permanente transformação. A História Oral nos possibilita outras formas de ensinar e compreender, pois ela é feita das histórias dos diferentes grupos de cada sociedade, num processo contínuo, elaborado no presente por todos, através do resgate da memória.

 

Os alunos aprendem sobre sua cidade, descobrem seu bairro e seus moradores, passam a conhecer uma história da qual fazem parte e compreendem um pouco mais, através dos relatos, o meio em que vivem. Por meio de relatos orais, descobrem-se experiências, saberes construídos e aspectos originais da cultura local que muitas vezes não constam de qualquer registro.

 

Por isso a história de cada pessoa é tão importante. Ela contém a história de um tempo, dos grupos a que pertencemos e das pessoas com quem nos relacionamos.

Antes do vídeo ser apresentado, o professor pode conversar com a classe, explicando que o presente é a matéria da História Oral, já que a memória é o que se conseguiu lembrar do passado naquele momento da entrevista. Entre essas impressões de vidas podem haver atos falhos, distorções, sonhos, fantasias, e até mesmo mentiras e que tudo isso deve ser considerado por se tratar de uma narrativa de um ponto de vista.

 

A História Oral acessa a história individual do entrevistado, coletando pontos de vistas diferentes que vão questionar e pluralizar a memória coletiva. Após apresentar o vídeo em sala de aula, os temas devem ser discutidos com a classe, através de perguntas que façam o aluno questionar e problematizar idéias que ele sozinho não conseguiria, mas que ele tenha capacidade de responder. A seguir, alguns temas que podem ser discutidos através do vídeo “E o Jardim da Saúde era assim...”:

 

  • Questionar os alunos sobre como usam o espaço, que lugares do bairro conhecem e freqüentam. Se participam dos eventos que a comunidade organiza e o que sabem sobre esses eventos.
  • Discutir a questão de o bairro ter grande área de comércio, entretanto oferecer poucas áreas e opções de lazer.
  • Comparar e perceber as transformações do bairro. Discutir as dificuldades de acesso à água, luz, saneamento básico, asfaltamento e transportes que os novos bairros, afastados do centro da cidade, encontraram. Relacionar esse tema com questões mais abrangentes da cidade de São Paulo como a especulação imobiliária, o crescimento populacional, o processo de urbanização, crescimento do perímetro urbano e políticas públicas. Pode se problematizar a visão histórica de crescimento da cidade e a história social do cotidiano.
  • Discutir como a comunidade se organizou para solucionar os problemas do bairro. Questionar os alunos sobre as instituições dos moradores e comerciantes do bairro. Se conhecem essas instituições, quem são as pessoas que fazem as integram e se as acham importantes para a comunidade. Discutir a necessidade da mobilização social dos moradores reivindicando melhorias, frente à falta de políticas públicas.As lideranças do bairro são elitizadas e existe uma preocupação em selecionar quem participa das associações. Desse modo é possível discutir desigualdade social, diferenças de infra-estrutura existentes entre bairros pobres e ricos, como diferentes grupos sociais lutam por seus interesses e necessidades.
  • Abordar a imigração européia e japonesa, questionando como esses imigrantes também colaboraram para a transformação do espaço.
  • Questionar sobre o tombamento do bairro e a importância de preservação do ambiente. Perguntar aos alunos se são a favor ou contra o tombamento e o que ele trás de positivo e negativo para o bairro. Nesse tópico é necessário que se apresente as notícias de jornal (em anexo) sobre o tombamento do Jardim da Saúde, pois no vídeo não especifica-se as conseqüências legais desse ato.
  • Possibilitar a autonomia do aluno, dando liberdade para que se posicione, opinando se gosta ou não do bairro em que vive, para que ele se coloque também como sujeito histórico.

B) PROJETO DE HISTÓRIA ORAL COM ALUNOS2

Pode se desenvolver ainda um projeto de História Oral com os estudantes. Ao pedir para o aluno realizar a entrevista, ele estará produzindo fontes históricas, aprendendo como se constrói a história. O projeto tem como objetivo reconhecer alunos, educadores e pessoas da comunidade como protagonistas de sua história, fortalecendo a identidade do grupo e de seus laços sociais a partir da valorização de suas memórias.

 

O professor, junto com a coordenação da escola deve encontrar pessoas dispostas a participarem e darem seus depoimentos, sendo elas moradoras do bairro ou funcionários da escola. Deve se formar grupos de 4 ou 5 alunos e cada grupo será responsável por realizar uma entrevista. Ainda em sala de aula, os alunos são convidados a propor perguntas e juntos com o professor devem definir o roteiro da entrevista.

 

Os temas a serem trabalhados devem estar relacionados à história do bairro, de seus moradores e de seus espaços, a história da própria escola, as festas e tradições da comunidade. O projeto abordará a vida do entrevistado, com um enfoque maior no tema escolhido. As entrevistas deverão ocorrer na escola, serão registradas em vídeo e acompanhadas pelo professor que desempenha um papel fundamental na entrevista ao auxiliar as crianças, percebendo quais temas foram mais interessantes e podem ser retomados ao final e, ainda, possibilitam que as crianças completem a entrevista fazendo outras perguntas que surgirem a partir da própria fala do depoente.

 

A partir do vídeo, o grupo de alunos deve elaborar um texto com as informações coletadas e produzir desenhos, retratando os entrevistados e registrando cenas relatadas nas entrevistas. Os textos e desenhos serão reunidos em um livro que ficará disponível na biblioteca e o material poderão ser divulgado também no site da escola.

 

Documentos sugeridos Anexo 1 - Jardim da Saúde quer prédios longe de casa

Anexo 1 - Jardim da Saúde quer prédios longe de casa

 

Anexo 2 - Associação lutou por tombamento

Anexo 2 - Associação lutou por tombamento

 

Anexo 3 - No início faltavam luz e transportes

Anexo 3 - No início faltavam luz e transportes

 

Referências

  • 1 Projeto desenvolvido a partir da oficina “Introdução à História Oral: Questões Teóricas, Metodológicas e Éticas” - Museu da Energia de São Paulo – 2009.
  • 2 Projeto desenvolvido a partir do projeto “Histórias da Nossa Terra”, disponível no website http://www.museudapessoa.net/oquee/biblioteca/Guiamemorialocal.pdf