A Obra de Frida Kahlo

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS
Trabalho da disciplina Ensino de História Teoria e Prática do curso de História da Universidade de São Paulo.
Professora Antônia Terra Calazans Fernandes.
São Paulo Junho de 2017
Aluno: Diego Ramalho Carloto
 
 
 
 
Objetivo
Através da análise da vida e obra da artista Frida Kahlo, esta oficina tem como objetivo trabalhar com estudantes do Ensino Médio as seguintes questões: 1) a relação entre o indivíduo, ser dotado de subjetividade única, e seu tempo histórico, com o qual dialoga e do qual faz parte e 2) a apreensão da História por meio do contato direto com “fontes primárias”, ou seja, documentos (nesse caso, telas de pintura e trechos de diário) produzidos no próprio momento que se pretende estudar.
 
 
Estrutura e dinâmica
A oficina foi estruturada com fontes primárias que devem ser apresentadas para todos conforme seguir as etapas. As etapas consistem em roteiros de análise baseados em perguntas a respeito do documento que devem ser respondidas pelos próprios alunos com auxílio de ferramentas de pesquisa (livros, celular, computador...).
 
A primeira parte da oficina foi elaborada com a intenção de orientar o aluno a especular a respeito da autoria das fontes. A ideia é auxiliá-lo a perceber que toda obra carrega as intenções, valores, vivências, sentimentos e condições materiais de seu(s) autor(xs).
 
A partir daí, o objetivo é apresentar os quadros e a pintora enquanto partes de um momento histórico.
 
Nesse sentido, a segunda parte está voltada para o ponto de vista estético, mostrando como Frida estava em consonância com outras correntes artísticas, sobretudo com o Surrealismo. De acordo com D’Onofrio, esse movimento, última vertente do vanguardismo europeu do período, tinha como propósito fundamental, inspirado pelas ideias de Freud, anular as barreiras entre o sonho e a realidade.1
_______________________________________________________________________________________________________
1 D’ONOFRIO, Salvatore. Literatura Ocidental: autores e obras fundamentais. P. 429
 
 
 
Na tarceira parte, a tarefa transmigra para o mundo da política. Nessa parte, propõe-se que o professor oriente os alunos a perceberem a relação entre Frida, sua arte, e o período pós Revolução Mexicana que vivenciava.
 
 
Parte 1) Autorretrato: o interior da artista
 
A maioria das pinturas de Frida Kahlo representam autorretratos. Em muitos, a mexicana materializou suas angústias e dores, sobretudo as advindas de seus problemas de saúde. A imagem abaixo permite explorar isso ressaltando a questão de que toda obra carrega o estado de espírito de seu produtor.
1) Apresentar a imagem do quadro “A coluna partida” (1944) à toda sala de aula:
 
 
2) Solicitar que os alunos analisem coletivamente a imagem partindo de questões disparadoras como:
- O que você vê na imagem?
- Como você se sente ao vê-la?
- Que tipo de imagem é essa? (Ex: fotografia, tela, mural…)
- Quem fez essa imagem? Quando? Onde?
- Por que a pintora criou essa obra?
 
 
 
3) Pedir para cada aluno realizar uma pintura expressando seus sentimentos.
 
 
 
Parte 2) O exterior da artista: paralelos com o Surrealismo
 
O objetivo desta etapa é discutir a relação entre Frida Kahlo e seus contemporâneos. Assim, o objetivo é ressaltar, principalmente, como seu estilo de desenhar se desabrochou paralelamente com outros estilos similares, como é o caso do Surrealismo europeu, chegando, inclusive, a compartilhar uma mostra com seus representantes. De acordo com o biógrafo da artista, Frederico Morais:
 
 
 
"[Las dos Fridas] integrou a mostra sobre Surrealismo, organizada pelo pintor alemão Wolfgang Paalen, na Galeria de Arte Mexicana, em 1940, por sugestão e com a supervisão de André Breton, autor do manifesto fundador do movimento surrealista na França, em 1925. Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial na Europa, muitos artistas e teóricos vinculados ao Surrealismo se deslocaram para o México, atraídos pela dimensão mito-mágica da cultura do país, presente tanto na arte pré-colombiana e nas diferentes manifestações de sua cultura popular, quanto na arte moderna."2
 
 
1) Apresentar a imagem do quadro “Sem esperança” (1945) de Frida Kahlo:
 
 
 
2) Solicitar que os alunos analisem a imagem partindo de questões disparadoras como:
- O que você vê na imagem?
- Como você se sente ao vê-la?
- Que tipo de imagem é essa? (Ex: fotografia, tela, mural…)
- Quem fez essa imagem? Quando? Onde?
 
______________________________________________________________________________________________________________________________
2 MORAIS, Frederico. “Introdução” In: KAHLO, Frida. O diário de Frida Kahlo: um autorretrato íntimo. P. 9 e 10
 
 
- Você acha que a imagem tem intenção de transmitir alguma ideia/mensagem? Qual? Por quê?
 
4) Apresentar a imagem do quadro “Sonho Causado Pelo Voo de uma Abelha ao Redor de Uma Romã um Segundo Antes de Acordar” (1934) do pintor surrealista Salvador Dalí:
 
 
 
5) Solicitar que os alunos analisem a imagem partindo de questões disparadoras como:
- O que você vê na imagem?
- Como você se sente ao vê-la?
- Que tipo de imagem é essa? (Ex: fotografia, tela, mural…)
- Quem fez essa imagem? Quando? Onde?
 
 
 
- Você acha que a imagem tem intenção de transmitir alguma ideia/mensagem? Qual? Por quê?
 
 
6) Apresentar as duas obras conjuntamente e solicitar que os alunos realizem uma análise comparativa entre elas:
7) Solicitar que os alunos realizem um levantamento de dados relativos ao Surrealismo, como nomes de obras e artistas, manifestos, datas de publicações, etc.
 
8) Solicitar que os alunos produzam respondendo as seguintes questões:
 
- Em que período o Surrealismo se desenvolveu?
- Quem são seus principais representantes?
- Quais as semelhanças e as diferenças entre o Surrealismo europeu e as pinturas de Frida Kahlo?
 
 
 
Parte 3) O exterior da artista: política e revolução
 
1) Apresentar as seguintes fotografias:
 
 
2) Solicitar que os alunos analisem as fotografias partindo de questões disparadoras como:
- O que você vê na imagem?
- Que tipo de imagem é essa? (Ex: fotografia, tela, mural…)
- Quem tirou essa fotografias? Quando? Onde?
- Você acha que a imagem tem intenção de transmitir alguma ideia/mensagem? Qual? Por quê?
- É possível perceber que Frida pintou uma foice e um martelo em seu colete, principal símbolo da revolução comunista. Por que você acha que ela fez isso?
 
 
 
3) Apresentar primeiro trecho de diário de Frida Kahlo:
 
"1950-1951
Passei um ano doente, sete operações na coluna vertebral. O Dr. Farrill me salvou. Me devolveu a alegria de viver. Mas ainda estou na cadeira de rodas, e não sei se voltarei a andar imediatamente. Estou usando um colete de gesso que, apesar de ser uma coisa pavorosa, faz com que me sinta melhor da coluna. Não sinto dores. Apenas um… cansaço assustador e, como é natural, muitas vezes desespero. Desespero que palavra nenhuma é capaz de descrever. Mesmo assim, quero viver. Já comecei a pintar novamente. Um quadrinho para dar de presente ao Dr. Farrill que estou fazendo com todo o carinho. Estou inquieta em relação à minha pintura. Sobretudo quero transformá-la para que seja algo útil ao movimento revolucionário comunista, pois até agora pintei somente a expressão honrada de mim mesma, mas completamente distante daquilo que em minha pintura poderia servir ao Partido. Devo lutar com todas as forças para que o pouco de positivo que a saúde me deixa fazer seja direcionado no sentido de ajudar a revolução. A única verdadeira razão de viver."3
 
 
 
2) Solicitar que os alunos analisem o trecho partindo de questões disparadoras como:
 
- Quais são os problemas de saúde que a autora descreve?
- O que a autora relata a respeito de sua pintura?
- O que a autora diz a respeito da revolução?
 
 
 
3) Apresentar segundo trecho de diário de Frida Kahlo:
 
_____________________________________________________________________________________________________________________
3 KAHLO, Frida. O diário de Frida Kahlo: um autorretrato íntimo. Pág. 237
 
 
"Lembro-me de que estava com quatro anos quando ocorreu a Dezena Trágica. Vi com meus olhos a luta camponesa de Zapata contra as tropas de Carranza. Minha posição era muito clara. Abrindo as janelas que davam a rua de Allende minha mãe deixava entrar os zapatistas fazendo com que os feridos e os famintos entrassem na 'sala' passando pelos balcões de minha casa. Ela os tratava e lhes dava bolos de milho (...) A emoção clara e precisa que conservo da 'Revolução Mexicana' foi o motivo pelo qual aos 13 anos de idade ingressei na juventude comunista."4
 
 
4) Solicitar que os alunos analisem o trecho partindo de questões disparadoras como:
 
- O que é a ‘Revolução Mexicana’ que a autora cita? Quando ela ocorreu?
- Quem são Zapata e Carranza?
- Como vimos no trecho anterior, a autora possui um pensamento revolucionário. Você acha que isso tem relação com a Revolução Mexicana?
 
 
 
Referências
____________________________________________________________________________________________________________________
4 KAHLO, Frida. O diário de Frida Kahlo: um autorretrato íntimo. Pág. 265
 
_D'ONOFRIO, Salvatore. Literatura Ocidental: autores e obras fundamentais. São Paulo: Ática, 1991.
 
_KAHLO, Frida. O diário de Frida Kahlo: um autorretrato íntimo (tradução de Mário Pontes; introdução de Frederico Morais). Rio de Janeiro: José Olympio, 2015.
 
_Vida e Obra de Frida Kahlo. DAYLIGHT FILMS (Produção e distribuição). WETA, Washington D. C. em associação com Latino Public Broadcasting; HARRIS, Maia & TAYLOR, Victor Zamudio (Co-produção). Film. 2004
 
 
 
Links para as imagens
A coluna partida (1944): http://lh4.ggpht.com/51ZIfuCVWBdLU8WFYn2toIiBkQl6l7gPh2l6jDIyMygoD8OliVT... (último acesso: 20/06/2017 às 22h00)
 
Colete:
https://badulakit.files.wordpress.com/2013/06/colete-de-gesso-pintado-e-usado-por-fridakhalo.jpg (último acesso: 20/06/2017 às 22h00)
 
Colete 2:
https://oncovitae.files.wordpress.com/2015/03/frida_kahlo_colete_comunista.jpg (último acesso: 20/06/2017 às 22h00)
 
Sem esperança (1945)
http://lh5.ggpht.com/hdXHMfiie0_WoJRy7xMeRKXAZWENBtg0mLpSHtD5uOsjqRWOPrHce8aQU-r46A=s1200 (último acesso: 20/06/2016 às 22h00)
 
Sonho causado pelo voo de uma abelha ao redor de um romã (1944)
http://virusdaarte.net/wp-content/uploads/2014/05/dalitig.png (último acesso: 20/06/2016 às 22h00)
AnexoTamanho
Oficina Frida Kahlo.pdf809.77 KB