Universidade de São Paulo

 

  Giovanna Gomes de Souza Silva

 

 

Mobilidade urbana em foco: as transformações do transporte público na cidade de São Paulo

 

 

São Paulo-SP 2019

 

 

Tema: Mobilidade urbana em foco: as transformações do transporte público na cidade de São Paulo

 

 

A história do transporte público inicia-se no final do século XIX, quando os primeiros trens com a finalidade de transportar passageiros foram implantados. Desde a implantação da primeira ferrovia, a São Paulo Railway, a qual tinha uma extensão que ligava  São  Paulo  ao  Rio  de  Janeiro,  muitas  mudanças  ocorreram.  As  viagens  se tornaram cada vez mais rápidas, principalmente com o surgimento do met no final do século XX, quando as primeiras linhas foram implantadas. Conforme a malha ferroviária  crescia,  a  ocupação  da  cidade  também  se  estendia  para  regiões  mais distantes, fenômeno esse responsável pelo surgimento das periferias. É certo que as periferias não permanecem como tais para sempre. Com o tempo, a cidade se expande, novas periferias são formadas e, o que antes era considerado peririco se torna uma região mais próxima do centro.

 

Quanto mais longe a população ia morar, mais necessárias se tornavam as linhas de ônibus. Iniciante os bondes puxados a cavalo, foram substituídos pelos bondes elétricos. Com o tempo os trilhos desapareceram e deram lugar às rodas. Se por um lado a implementação das ferrovias e linhas de ônibus possibilitaram o deslocamento para lugares mais distantes da cidade, a rotina do trabalhador sempre foi altamente desgastante. O tempo de espera nos pontos e dentro do transporte público se configurou em um rio problema social.

 

Em razão desses problemas, muitas manifestações foram organizadas ao longo dos anos para se reclamar às autoridades por melhorias. O alto preço das passagens também é um agravante da situação, sendo uma das pautas com maior número de reclamações estre os usuários. Movimentos sociais pelo transporte também se mostram como importante estratégia de se pressionar as autoridades para se conseguir melhorias.

 

 

 

Justificativa: A implementação de novas redes de transporte e o aprimoramento destes possibilitou à população melhores. Entretanto, mesmo com tantos benefícios, muitos são os problemas enfrentados pela população em relação ao transporte público.

 

 

Muitas são as dificuldades de locomoção, que é prejudicada pela demora, trânsito, precarização, superlotação, preços das passagens altíssimo.

 

 

Objetivo Geral: Esta proposta didática tem como objetivo geral despertar nos alunos o senso crítico em relação aos problemas sociais tão recorrentes na cidade de São Paulo, mais especificamente os relacionados ao transporte público.

 

Objetivos específicos: Fazer com que os alunos não apenas compreendam a história do transporte na cidade de São Paulo e sua importância para o desenvolvimento da mesma, mas principalmente desenvolver nos alunos a capacidade de interpretar imagens, letras de músicas, trechos de livros de modo a estabelecer conexões com a realidade à sua volta. Ter a capacidade de estabelecer senso crítico frente aos problemas sociais é fundamental para a formação de cidadãos ativos, preocupados com o bem comum e que no futuro farão a diferença na sociedade.

 

Componente curricular: Ensino Fundamental

 

Ano/ série: ano

 

 

Tempo previsto: 6 aulas

 

Estratégia de trabalho: o professor deverá utilizar-se de imagens antigas e atuais do transporte público a fim de fazer com que os alunos percebam por si mesmos as diferenças e semelhanças entre elas; músicas, reportagens, trechos de livros, além de um documentário, todos estes ressaltando os atuais obstáculos diariamente enfrentados pela população paulistana, além de um artigo da Constituição brasileira de 1988. Também have uma saída para o Museu do Transporte.

 

 

 

 

Desenvolvimento e conteúdo das atividades: Aula 1:

 

A) O professor deverá apresentar as seguintes imagens aos alunos:

 

imagem estação ferroviaria

 

Estação ferrovria onde desembarcavam os imigrantes que vinham de Santos e do Rio de Janeiro para a Hospedaria, em foto de 1908 (Acervo Museu da Imigração/APESP/Divulgação)

 

 

 

imagem Street car animal train

 

1890 1900 Bonde Belgo-Americano "Street Car Animal Train" de tração animal na entrada do Viaduto do Chá (Retirado de: SPTrans- museu virtual)

 

 

 

            Trecho da página 183 do livro São Paulo naquele tampo, de Ernani Silva Bruno:

 

 

A  locomoção  era  por  tração  animal.  Os  bondes  trocavam  os animais, conforme a extensão da linha.

 

Nas ruas de menor tráfego, não havia linha dupla e o bonde parava num desvio. O cocheiro dava um assobio longo, e conforme  ouvia  ou  não  outro  assobio  ao  longe,  seguia  ou esperava pelo outro bonde que vinha em sentido oposto.

 

Nas esquinas em que a linha bifurcava, a chave era movida com o pé, pelo cobrador, que apeava e vinha à frente. Às vezes, um escolar ou garoto antecipava-se em mover a chave, e com isso adquiria o direito de subir ao estribo do bonde, por um quarteirão.

 

Para subir a ladeira acrescentava-se à parelha de animais, com guizos ao pescoço, mais um burro, o qual era desatrelado quando chegava ao termo e descia a ladeira mediante um estalo de relho no ar. ”

 

imagem viagem inaugural da linha Bom Retiro

 

1900 1910 Viagem inaugural da linha Bom Retiro (Retirado de: SPTrans)

 

 

 

imagem praça da sé, 1916

 

Praça da Sé, 1916 (Acervo Fundação Energia e Saneamento)

 

imagem metro lotado sp

 

Metrô lotado em SP Foto: Rogério Cavalheiro/Futura Press/Estadão Conteúdo

 

 

 

imagem ponto de ônibus lotado na avenida jabaguara

 

Ponto de ônibus lotado na Avenida Jabaquara, em São Paulo (SP), durante paralisação de motoristas e cobradores de ônibus. Foto: Danilo Fernandes.

 

 

 

B)   Passar para os alunos a reportagem A História do Bonde de São Paulo, da TV Gazeta.

 

Link do vídeo:  https://www.youtube.com/watch?v=Rhfjtmon5TU

 

 

 

C)   Após apresentadas as imagens, o vídeo e o trecho anterior, os alunos deverão responder às seguintes questões:

 

 

 

1 Descreva cada uma das imagens apresentadas.

 

2 - Estabeleça aproximações e diferenças entre o transporte do início do século XX com o transporte de hoje.

 

Ao final da aula, o professor deverá solicitar aos alunos uma breve entrevista com os familiares ou pessoas mais velhas, perguntando como essas pessoas faziam para se locomover pela cidade antigamente.

 

 

 

Aula 2:

 

A)   Inicialmente, os alunos deverão compartilhar com os colegas as informações obtidas a partir da entrevista com os familiares.

 

B)   Apresentação do documentário 130 KM: Vida ao extremo, que trata das dificuldades de locomoção de pessoas que necessitam sair dos extremos da cidade para trabalhar no centro, ressaltando sobretudo os problemas dos ônibus.

 

Link: https://www.youtube.com/watch?v=XP8JN1y9lmI

 

C)   A partir do documentário, o professor deverá propor uma discussão em grupos de quatro pessoas e, posteriormente, o compartilhamento dos pontos levantados para com os demais grupos.

 

 

 

Aula 3:

 

A)   Apresentação do seguinte trecho da Constituição brasileira de 1988:

 

Título II, capítulo II, art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à inncia, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição. (Redão dada pela Emenda Constitucional nº 90, de 2015)

 

B)  Em seguida, o professor deveapresentar as reportagens abaixo:

 

 

 

 

Protesto contra o aumento no transporte em SP tem confusão com PM

 

Valor da tarifa subiu de R$ 3,80 para R$ 4,00 no domingo (7). A Polícia Militar acompanha o protesto.

 

Por G1 SP São Paulo

 

11/01/2018 18h35  Atualizado há um ano

 

Manifestantes iniciaram no final da tarde desta quinta-feira (11) um protesto nas ruas do Centro de São Paulo contra o reajuste na tarifa do transporte público de São Paulo. O ato foi acompanhado pela Polícia Militar e não teve conflitos a o início da noite. Ninguém foi preso.

Por volta de 20h30, houve confusão na estação Brás da CPTM, na região central. Manifestantes invadiram a estação e um policial chegou a ficar ferido, com sangramento no olho. Um grupo tentou pular as catracas e as portas da estação foram fechadas. Um vidro da entrada da estação foi quebrado.

 

[...]

 

A manifestação foi organizada pelo Movimento Passe Livre após aumento no valor da tarifa de ônibus de R$ 3,80 para R$ 4,00 no último domingo (7).

 

Os manifestantes começaram o ato em frente ao Theatro Municipal e saíram em caminhada, passando na frente da sede da Prefeitura, pela rua Líbero Badaró em direção à Secretaria de Segurança Pública. Em seguida, chegaram à Praça da Sé.

 

[...]

 

 

 

 

Paulistanos gastam mais de 13% da renda com transporte público

 

Capital paulista figura como última colocada do Índice de Mobilidade Urbana realizado em 38 cidades mundiais pela Here Technologies

 

SÃO PAULO

 

Alexandre Garcia, do R7

 

18/01/2019 - 04h51 (Atualizado em 18/01/2019 - 07h59)

 

Os moradores da cidade de São Paulo desembolsam cerca de 13,7% do orçamento mensal somente para pagar as tarifas de transporte público. Com o resultado, a capital paulista amarga a última colocação no Índice de Mobilidade Urbana feito em 38 cidades do mundo pela empresa Here Technologies.

 

[...]

 

 

 

C)Apresentar aos alunos os seguintes dados disponíveis no site da plataforma Moovit.

plataforma Moovit

 

Os alunos deverão responder às seguintes questões:

 

1-  Em sua opinião, o direito ao transporte tem sido plenamente difundido na cidade de São Paulo?

2-  Se não, quais seriam as possíveis soluções para esse problema?

 

 

 

 

Aula 4: Visita ao Museu do Transporte.

 

 

 

 

Aula 5: O professor deverá solicitar aos alunos um trabalho como conclusão, que consisti na Análise da música Transporte Público, de Rincon Sapiência relacionando-a aos dados apresentados em aula. Em trios, os alunos deverão realizar um trabalho escrito apresentando uma breve história das transformações do transporte público e os problemas que surgiram com o rápido crescimento da cidade relacionando-os com a música.

 

Transporte Público

 

 

Rincon Sapiência

 

 

 

 

Periferianos, distantes estamos

 

Eles querem manos, minas, longe do plano Acesso buscamos, nos mobilizamos Rapidez precisamos, uma taxa pagamos Para ter busão, lotação, metrô

Fura fila, teve quem votou, mas não rolou Povo paga caro, ganha pouco, prejuízô Uma saída para se locomover é preciso Ligeiro, sagaz, esperto, cauteloso Atencioso, me passo por um idoso Momento precioso, na fiscalização

Nem me viu, saio vazado na multidão

 

Embarco no vagão, tranquilo, na moral

 

A viagem é coletiva, mas também é pessoal Cada um busca uma forma de manter o astral Ouvindo um som, bolando ideia, lendo jornal horário de pico, metrô lotado, passando mal Trabalhador no veneno bem antes do serviçal Para o pobre, dificuldade é a real

A liberdade dos carros correndo na radial

 

Quem não pode, faz um investimento mensal

 

Uma cota considerável quando soma o total Quem não se move, fica maluco, esse é o final Se não pagar transporte vai pagar pelo gardenal Lotação, metrô, busão, trem, carona (8x)

Em cada vagão, vários bairros estão, mover

 

Aglomeração não é dicil de se ver

 

Toda multidão precisa embarcar, fazer o que? Sem reclamar, o culpado não tá no rolê

O desentendimento, nesse momento tem

 

Esbarrei, foi mal, normal, me empurraram também

 

Que culpa tenho? Vou debater com alguém Que tá na mema que eu, vai veno, veja bem Muito pior é no trem, o risco não é blefe Vendedor ambulante atento com os pf Discurso de criança comove, conquista Levada boa na embolada do bom repentista Trabalhador se arrisca, se não vacilo cisca

O lucro se transfere na mão de quem confisca

 

Quem depende de longos itinerários

 

Se perde no horário, o sistema é precário

 

Busão lotado eu vi, se pendura e vai embora

 

 

Vai cair quem não segura, ninguém quer ficar de fora

 

Inimigo das horas, atrasos, atalhos

 

Perifa vive longe do seu local de trabalho

 

Na greve tudo pára, povo fica de cara Patrão não entende, toda raiva ele dispara Nem se compara, com a vida do burguês

A gente corre dobrado, é bem mais fácil pra vos

 

 

 

 

Referências bibliográficas: Livros:

AMERICANO, Jorge. São Paulo naquele tempo (1895-1915). Editora Carrenho: o

 

Paulo, 2004.

 

BRUNO,  Ernani  Silva.  História  e  tradições  da  cidade  de  São  Paulo.  São  Paulo: Hucitec, 1984.

 

PINTO, Adolfo Augusto. História da viação pública de São Paulo. São Paulo: Governo do Estado, 1977.

 

 

 

 

Sites:

 

Constituição Brasileira de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 30 de outubro de 2019.

 

Imagens dos Bondes. Disponível em: https://exame.abril.com.br/brasil/como-era-sao- paulo-no-comeco-do-seculo-passado/ Acesso em: 30 de outubro de 2019.

 

http://sptrans.com.br/museu-virtual Acesso em: 30 de outubro de 2019

 

Dados estatísticos. Disponíveis em:  https://moovitapp.com/insights/pt- br/Moovit_Insights_%C3%8Dndice_sobre_o_Transporte_P%C3%BAblico-242 Acesso em: 31 de outubro de 2019

Referencia
Graduandos