Proposta de atividade - Música e Diversidade Cultural

Aluno (a): Henrique Mendonça Nakamura
Disciplina USP: FLH0423
Docente responsável: Maurício Cardoso
 

 

A atividade proposta destina-se a alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio, para as aulas de História, Geografia, Educação Artística ou Música. Tem como objetivo trazer para a sala de aula a experiência com diversas formas de arte produzidas através de sete países do mundo.

 

Finalidade

 

A atividade pedagógica denominada "Música e Diversidade Cultural" tem como objetivo aproximar alunos de Ensino Fundamental e Ensino Médio às variadas formas musicais registradas em gravações de áudio provenientes de diversos países do mundo.

 

Por ser uma atividade interdisciplinar, pode ser aplicada no ensino de História, Geografia, Música ou Educação Artística. A atividade não encerra-se em si mesma, uma vez que dela derivam múltiplas possibilidades de interpretação e criação. Os aspectos possíveis de serem trabalhados são: Linguagem musical, História da Música, Geopolítica, Dança, Vestuário, Fazer Artístico.

 

Fundamentação

 

O objetivo deste trabalho é discutir e apresentar formas de utilização pedagógica da música no ensino de História, aplicada a uma atividade prática disponível em sua totalidade através da internet, no website do Laboratório de Ensino e Material Didático do Departamento de História desta universidade. O uso da música na sala de aula não pode mais ser compreendido como uma inovação, pois sua aplicação remonta desde a aparição do CD, formato portátil de reprodução musical, nos anos 90.

 

Com o advento da Internet, uma série de possibilidades surgem para o professor ou educador, uma vez que a quantidade de materiais possíveis de serem usados com finalidades pedagógicas se multiplicam exponencialmente. Neste trabalho, foram selecionadas sete músicas, de diferentes partes do mundo, e três arquivos gráficos que acompanham a aplicação prática da atividade.

 

A ideia é fornecer ao educador um modelo de aplicação da música no universo do aprendizado, tornando a experiência com a arte uma forma privilegiada de ensino. A partir do contato com as sete formas de arte de diferentes origens, a finalização da atividade se dá de forma transdisciplinar, uma vez que uma série de questões podem ser levantadas e discutidas entre os alunos, como a História Cultural, a localização geográfica tendo como suporte um mapa, a análise das formas musicais, entre outros aspectos, nos quais o educador terá plena liberdade de desenvolver, de acordo com o tema trabalhado em sala de aula.

 

Atividades propostas

 

A atividade pode ser realizada tanto em grupos como individualmente. O tempo de duração aproximado é de 20 minutos, no mínimo. A sua aplicação envolve a figura de um líder (ou juiz), que é responsável por coordenar o desenvolvimento da atividade, no caso, o professor ou o educador. Recomenda-se a formação de um ou dois grupos, uma vez que a atividade também possui um marcante caráter coletivo.

 

A atividade funcionará da seguinte maneira:

 

Caráter colaborativo (um só grupo):

Nessa formação, o juiz da atividade deverá entregar ao grupo um quadro e um conjunto de números, de 1 a 7. O grupo poderá eleger um representante, que será responsável por sintetizar a opinião dos alunos. Dessa forma, a atividade estará pronta para começar. O juiz deverá reproduzir a primeira música. Depois de algum tempo, os alunos deverão interpretar que tipo de música está sendo reproduzida. Quando chegarem a um acordo, o grupo deverá afixar o número 1 na categoria correspondente.

 

Exemplo:

Música 1

- Número 1 no quadro de Música Indiana. Ao final do conjunto de músicas, o grupo conhecerá o resultado através do gabarito.

 

Caráter competitivo (dois grupos):

Já nessa formação, o juiz da atividade divide o grupo em dois grupos menores, no qual cada um deles receberá uma reprodução do quadro gráfico e um conjunto de números, de 1 a 7. Cada grupo deverá eleger seu representante, que será responsável por interpretar as intenções de seu grupo. O juiz então poderá dar início à atividade, reproduzindo a música 1. A partir de então, cada grupo deverá ligar cada música (número) à sua respectiva categoria. Ao final das sete músicas, os dois grupos conhecerão o resultado através do gabarito.

 

Documentos sugeridos

 

A aplicação da atividade se dá a partir da aquisição de dois tipos de material: O material gráfico e o material de áudio.

 

Material Gráfico

 

O material gráfico consiste em três arquivos pdf, prontos para a impressão em tinta preta. O primeiro, base gráfica da atividade, consiste em um quadro no qual podem ser analisados sete pequenos quadros, cada um deles com um imagem simbólica de representação de uma cultura. São elas: Música Judaica, Música Árabe, Música Indiana, Música Moderna Europeia, Música Sacra, Música Brasileira e Música Africana. quadro

Link para o arquivo em PDF

O segundo arquivo gráfico consiste em uma série de números, que devem ser destacados e distribuídos entre os participantes da atividade. numeros

Link para o arquivo em PDF

http://ia341319.us.archive.org/0/items/NumerosPdf/numeros.pdf

 

O terceiro arquivo gráfico consiste no gabarito de respostas propostas para a resolução da atividade, contendo as informações sobre as músicas analisadas e uma ordem proposta para as músicas. gabarito

 

Link para o arquivo em PDF

 

Material de áudio

 

O material de áudio, principal objeto para a aplicação da atividade, está disponível para download gratuito, sem fins comerciais, através do seguinte weblink: Faça o download das músicas e da atividade completa

 

Após a realização do download, cabe ao professor ou educador descompactar o arquivo em formato ZIP. Toda a atividade encontra-se disponível nesse arquivo, contendo: sete músicas, três arquivos de imagem e três arquivos em PDF. Depois da impressão do material gráfico, é necessária a reprodução das músicas, que estão em formato mp3, organizadas de maneira coerente com o gabarito. Para fins de compatibilidade, recomenda-se a gravação dos arquivos em um CD de áudio e sua reprodução em um aparelho de som convencional, com volume suficiente para que todo o grupo de participantes possa escutar sem dificuldades.

 

Bibliografia

 

CHARTIER, Roger. A História Cultural: Entre Práticas e Representações. São Paulo: Difel, 1989.

FURTADO, João Pinto. A música popular no ensino de História: potêncialidades e limites.

In: SILVA, Francisco Carlos T. (Org.). História e Imagem: cinema,cidades, música, iconografia e narrativa. Rio de Janeiro: UFRJ / PROIN-CAPES,1998.

NAPOLITANO, Marcos. História & Música. Belo Horizonte: Autêntica, 2002. Conteúdo licenciado pelo Creative

 

Commons para Uso Não Comercial. Esta licença permite que outros remixem, adaptem, e criem obras derivadas sobre sua obra  sendo vedado o uso com fins comerciais.