O PROTAGONISMO INDÍGENA NA LUTA POR DIREITOS NO BRASIL

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

 

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: O PROTAGONISMO INDÍGENA NA LUTA POR DIREITOS NO BRASIL

Érica Alves Cavalcante/nº USP: 7286106

2016

 

DISCIPLINA: ENSINO DE HISTÓRIA: TEORIA E PRÁTICA

DOCENTE: PROFA. DRA. ANTÔNIA TERRA CALAZANS FERNANDES

 

Tema: O protagonismo indígena na luta por direitos no Brasil.

 

Público Alvo: Alunos da 3ª série do EM. Nº de aulas: Média de 09 aulas. Objetivos:

§    Analisar  estratégias  de  povos  indígenas  na  luta  por  seus  direitos  em  diferentes contextos históricos.

§    Desenvolver a habilidade de analisar documentos históricos.

§    Refletir sobre a política indigenista do Estado brasileiro durante e depois da ditadura militar instaurada em 1964 no Brasil.

§    Refletir sobre o uso político da negação do caráter flexível, histórico e dinâmico das culturas indígenas.

 

Apontamentos preliminares:

 

A proposta a seguir foca a análise de diferentes contextos que possam evidenciar aos alunos a atuação de povos indígenas na luta por seus direitos em diferentes momentos da história do Brasil.

Os diferentes momentos dessa sequência didática permitem o desenvolvimento de conhecimentos factuais, procedimentais e atitudinais. Espera-se que os analisem estratégias de povos indígenas na luta por seus direitos, reflitam sobre a política indigenista do Estado brasileiro e do uso político da negação do caráter flexível, histórico  e  dinâmico  das  culturas  indígenas,  mas  também  que  desenvolvam  a habilidade de analisar documentos históricos e que trabalhem colaborativamente durante leitura e produção textual.

O humor como forma de protesto: a importância das charges na imprensa brasileira

Jullyana Lopes Luporini Barbosa de Souza n°6839692
Docente: Antonia Terra de Calanzans Fernandes


Sequência didática para alunos do 9° série do ensino fundamental.
Tema: O humor como forma de protesto: a importância das charges na imprensa brasileira.


Objetivo: A partir da exposição “ As manhas do Barão” localizado no Instituto de Estudos
Brasileiros, a sequência didática tem como objetivo expor para os alunos a temática das
manifestações políticas através do humor, especificamente das charges na imprensa brasileira.
Desse modo, será trabalhado nos alunos a análise documental do conteúdo destas charges e trará um
novo método de abordagem das imagens, que passa de figura ilustrativa para fontes carregados de
significados.

O funcionamento de Auschwitz e a responsabilidade dos envolvidos

Universidade de São Paulo

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Departamento de História

Ensino de História: teoria e prática (prof.ª Antonia Terra)

Priscilla Sousa Martins (8575517) Noturno

TRABALHO FINAL - SEQUÊNCIA DIDÁTICA

 

 

“O funcionamento de Auschwitz e a responsabilidade dos envolvidos.”

 

Introdução

Em 2015, foi levado a julgamento Oskar Gröning, membro da SS atuante em Auschwitz como contabilista. Seu relato sobre o funcionamento do campo de concentração e sobre a sua função nele são interessantes para serem analisados em aula, enquanto testemunho e enquanto discurso.

 

Objetivos

1.  Refletir  sobre  como  funcionava,  na  prática,  o  sistema  de  extermínio empreendido pelos nazistas .

 

2. Refletir sobre o discurso usado para persuadir as pessoas a serem parte desse sistema de extermínio.

 

3. Refletir sobre as implicações de um julgamento desse tipo em 2015.