Nazismo e preconceito

 

• Aluno (a): Vivian Luise Kroper N° USP: 5738325

São Paulo, 10 de dezembro de 2009
• Disciplina USP: Ensino de História: Teoria e Prática
• Docente responsável: Antonia Terra de Calazans Fernandes
 

 

Nazismo e Preconceito

Série:

ano do Ensino Médio.

 

Quantidade de aulas:

Seis aulas.

 

Introdução:

Tratar com os alunos sobre nazismo permite historicizar as idéias que fundamentaram esse movimento político e perceber o alcance temporal e espacial do que esse regime idealizava. O estudo desse tema permite analisar aspectos fundamentais da história do mundo durante o século XX, incluindo as justificativas ideológicas e as estratégias usadas para se criar a denominada "raça pura".

 

Também é possível efetuar a análise das relações entre história e cinema, pois são inúmeros os filmes que tratam do nazismo, além de trabalhar com imagens, já que a propaganda nazista se utilizou fortemente delas para introduzir a sua ideologia.

Segunda Guerra Mundial, nazismo, hq, quadrinhos

Sequência Didática - Trabalho Final da disciplina Ensino de História: Teoria e Prática

Aluna: Beatriz Helena Silva

 

Objetivo: Acreditamos ser possível a utilização de histórias em quadrinhos, populares ou graphic novels, para a transmissão de conhecimento histórico. As HQs possuem uma linguagem  de  comunicação  própria,  mesclando  o  repertório  pictórico  e  escrito  na composição de sua narrativa, e que precisa ser entendido para não funcionarem como mera ilustração do conteúdo de uma aula expositiva. O objetivo é a partir da obra MAUS - A história de um sobrevivente, de Art Spiegelman, abordar a questão sensível em torno da Segunda Guerra Mundial, mais especificamente o da discriminação baseada na ideologia racial, que permitiu que o século XX fosse marcado pelo Holocausto, hoje parte de uma memória globalizada, e por mais uma série de perseguições motivadas por razões político, ideológicas e sociais. Pretendemos instigar a capacidade investigativa do aluno para fontes além da sala de aula, ampliando a sua capacidade de compreensão sobre o conteúdo programático, ao refletir sobre sua posição na sociedade de hoje, através da observação de permanências e transformações no transcorrer do processo histórico.

O humor como forma de protesto: a importância das charges na imprensa brasileira

Jullyana Lopes Luporini Barbosa de Souza n°6839692
Docente: Antonia Terra de Calanzans Fernandes


Sequência didática para alunos do 9° série do ensino fundamental.
Tema: O humor como forma de protesto: a importância das charges na imprensa brasileira.


Objetivo: A partir da exposição “ As manhas do Barão” localizado no Instituto de Estudos
Brasileiros, a sequência didática tem como objetivo expor para os alunos a temática das
manifestações políticas através do humor, especificamente das charges na imprensa brasileira.
Desse modo, será trabalhado nos alunos a análise documental do conteúdo destas charges e trará um
novo método de abordagem das imagens, que passa de figura ilustrativa para fontes carregados de
significados.