II Guerra Mundial: propaganda audiovisual sobre a guerra no Pacífico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS
FLH0421 – ENSINO DE HISTÓRIA: TEORIA E PRÁTICA
PROFESSORA DOUTORA ANTONIA TERRA CALAZANS
GUILHERME MANZONI LEITE – N° USP: 8031715

II Guerra Mundial: propaganda audiovisual sobre a guerra no Pacífico
SÃO PAULO
2015

 


Tema:
Análise da guerra do pacífico e da propaganda ideológica norte-americana através de recursos audiovisuais, contrapostos a reportagens brasileiras de época sobre o mesmo assunto.


Público Alvo:
Alunos de Ensino Médio.


Duração:
4 atividades.


Objetivos:
Proporcionar aos alunos uma visão da guerra – com ênfase no episódio conhecido como Guerra do Pacífico – através de fontes de época, mostrando a construção da imagem do inimigo e a propaganda de guerra dirigida às massas. A leitura de fontes audiovisuais (incluindo duas destinadas ao público infanto-juvenil) e escritas permitirá que a classe conceba a situação do público diante da guerra, bem como criticar as mesmas num período posterior ao conflito, tendo noção dos vencedores e derrotado, assim como de suas motivações.
Num segundo momento, a atividade será direcionada a introduzir a participação brasileira no conflito, partindo da divulgação midiática dos enfrentamentos, culminando no momento da entrada do país na Guerra. A atividade deverá permitir aos alunos uma visão crítica da estrutura política global contraposta ao governo varguista e, também, à propaganda de massas dirigida ao público nacional.

São Paulo: padrões de segregação socioespacial

São Paulo: padrões de segregação socioespacial

 

Autor: Eduardo Gomes de Souza

Escola: EMEF Pres. João Pinheiro

Público alvo: Alunos de 8º e 9º anos

Disciplinas: História, Língua Portuguesa e geografia

Duração: 18 aulas

 

“O urbanismo é a tomada do meio ambiente natural e humano pelo capitalismo que,

ao desenvolver-se em sua lógica de dominação absoluta, refaz a totalidade

do espaço como seu próprio cenário” (A sociedade do espetáculo, Guy Debord)

-

      Introdução

      Diversas áreas das Ciências Humanas têm se debruçado sobre a questão da desigualdade social, do processo de segregação socioespacial e da relação centro-periferia dentro do espaço urbano em um contexto de demandas do modo de produção capitalista. Muito se produziu em pesquisas acadêmicas sobre o assunto, autores consagrados conseguiram renome a partir de produções que debatiam esse assunto, dentre esses podemos destacar as pesquisas de Nicolau Sevcenko, Paul Singer, Henry Lefebvre, Sidney Chaloub, Milton Santos. Porém pouco se debateram esses temas de forma conexa nas escolas de ensino fundamental e médio, principalmente dentro de um enfoque que os explique historicamente.

      Dessa forma, já é chegada a hora, se nosso objetivo é realmente “formar um cidadão crítico”1, de trazer debates dessa ordem para dentro da escola, pois eles teriam a potencialidade de explicar o aluno no mundo, de explicá-lo em sua comunidade, em sua cidade, as suas relações sociais, culturais, econômicas no meio urbano da metrópole paulistana, ou de qualquer outra no mundo ocidental capitalista, conscientizando-o e problematizando sua existência no espaço, na sociedade e na história, podendo ele, de maneira mais cristalina, “recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaborar propostas de intervenção na realidade, respeitando os valores humanos”2. No entanto, ao

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

1 Parâmetros Curriculares Nacionais -História

2 Como propõe o ENEM em uma das cinco competências a serem desenvolvidas e avaliadas por esse exame.

 

 

Ditadura Militar no Brasil: Repressão e Resistência.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA


Seqüência Didática de Ensino de História
Ditadura Militar no Brasil: Repressão e
Resistência.


Nome: Laís Alves Sanchez
Nº USP: 5974076
Professora: Antonia Terra Calazans
Ensino de História: Teoria e Prática

Seqüência Didática desenvolvida para a Disciplina de Ensino de História: Teoria e Prática, orientada
pela professora Antonia Terra Calazans.
Tema:
· Ditadura Militar no Brasil.
· Práticas e Instrumentos de Tortura.
· Movimentos de Resistência e Protestos.
· O Papel da Música nos movimentos de Resistência.
Público Alvo:
· Alunos do 9º ano do Ensino Fundamental II e do 3º ano do Ensino Médio.


Objetivos:
Trazer ao aluno a discussão sobre o tema Ditadura Militar no Brasil, situando as práticas de
tortura e repressão e os movimentos de protesto, principalmente os festivais musicais. A
discussão de um tema tão importante para o entendimento e conhecimento da História do Brasil
se faz amplamente necessária e se dá de várias maneiras, por isso é interessante e julgo
necessário que o professor de história tente se valer e aproveitar as diversas manifestações da
sociedade e representações para realizar esta discussão.
Para tanto, proponho uma seqüência didática que trabalhe com historiografia, história
oral, documentos de época, legislações, produção cinematográfica nacional, vídeos não-oficiais,
notícias de jornais e músicas.
As atividades serão desenvolvidas em grupos ou individualmente, conforme o necessário,
procurando sempre organizá-las da maneira em que os alunos apreendam melhor o conteúdo e
possam fazer reflexões críticas.